Os melhores produtos e projetos de decoração, arquitetura e design para você se inspirar. Fique por dentro dos lançamentos mais bacanas do mercado. Selecione referencias e produtos para montar o seu projeto. Tudo em um só lugar

Arquitetos dizem como cidades devem se adaptar para receber 66% da população mundial em 2050.

18 de dezembro de 2018
Imagem do projeto

Carol Bueno e Rodrigo Marcondes Ferraz destacaram, durante palestra no Wired Festival, que 60% dos resíduos e 40% das emissões de gases de efeito estufa da indústria vêm da construção civil.

É nas cidades onde mais da metade da população do planeta vive e trabalha, mas a ocupação do espaço urbano, nos moldes atuais, é pouco eficiente e nada sustentável. No Brasil, 60% dos resíduos e 40% das emissões de gases de efeito estufa da indústria vêm da construção civil. Em média, o setor responde por metade do consumo da água potável dos centros urbanos, e as cidades não param de crescer.

A expectativa é de que, em 2050, as cidades abriguem 66% da população mundial. Em 1950, existiam duas megalópoles no mundo. Hoje, são 28. Em 2030, serão 43.

— A construção civil usa materiais não renováveis, altamente poluentes e com muitos operários. Os canteiros de obras são disfuncionais e pouco humanos — criticou a arquiteta Carol Bueno, sócia do escritório Triptyque, durante palestra no Wired Festival , neste sábado, no Centro Cultural dos Correios, centro do Rio. — A construção civil precisa adotar novos materiais e operar com mais eficiência.

Uma solução adotada pela Triptyque é a madeira. Em vez das lajes e pilares de concreto, alguns prédios projetados pelo escritório têm a estrutura de madeira, material renovável e que captura carbono. Nos canteiros, menos operários mais qualificados. Também há redução dos resíduos.

A tecnologia foi adotada pela primeira vez pelo escritório em 2012, num edifício com 12 mil metros quadrados para o Instituto Nacional de Patente Industrial da França. Depois no projeto Ecotone, com 80 mil metros quadrados, em Paris. Agora, a Triptyque trabalha no projeto Floresta Urbana, em São Paulo.

— Será o primeiro prédio de madeira do Brasil — afirmou Carol. — Para construir 5 mil metros quadrados, nós vamos usar 1 mil metros cúbicos de madeira. Mesmo com a usinagem na Áustria, nós vamos deixar de emitir 900 toneladas de carbono na atmosfera.

Para o arquiteto Rodrigo Marcondes Ferraz, do escritório FGMF, além de repensar as edificações, é preciso que a população se reaproprie dos espaços urbanos. O século passado foi dos automóveis, das cidades pensadas partindo deste modelo de mobilidade. Hoje, esta cultura está aos poucos sendo deixada para trás.

— As pessoas estão vendendo seus carros para se locomoverem de Uber, de bicicleta e outros novos modais. Quando eu era adolescente, meu sonho era completar 18 anos para tirar carteira de motorista. Iisso não acontece mais nesta geração — disse Rodrigo à plateia do Wired Festival. — Hoje, as cidades estão sofrendo com os carros. Ninguém mais aguenta ficar preso no trânsito.

E essa nova cultura exige uma abordagem diferente na relação com as cidades, como o fechamento de vias para a abertura de espaços de lazer, a exemplo do que acontece com a Avenida Paulista, em São Paulo, e com as orlas da Zona Sul, no Rio. Essa mentalidade está chegando até a arquitetura.

— Há alguns anos, os edifícios de luxo tinham cinco ou seis vagas de garagem. Isso não faz mais sentido — afirmou o arquiteto, ressaltando que não basta construir prédios bacanas, é preciso qualificar as cidades. — No Brasil, a gente não fez o que deveria ter feito no século XX. Nós ainda temos problemas do século XIX, como o saneamento. Não adianta pegar um prédio legal, sustentável, e ligar o esgoto nas águas pluviais, como acontece em muitas regiões de São Paulo.

O Wired Festival é uma realização de Edições Globo Condé Nast e O Globo, com patrocínio master da Petrobras; patrocínio da Embratel, AMBEV e Johnnie Walker; apoio grupo Pão de Açúcar e do RioCard; participação WeWork; e produção SRCOM.
Fonte: Globo Online

Produtos

Breton
Sofá Dom
+info

COTAR

Quaker Decor
Tecido Washed Linen Jute Linho Misto
+info

COTAR

Artefacto
Cadeira Fischer - com braço
+info

COTAR

Zaro Revestimentos
Revestimento Maré Cintilante
+info

COTAR

Evviva Bertolini
Cozinha
+info

COTAR

Artefacto
Módulo Henry
+info

COTAR

Projetos

Apartamento Belo Horizonte

Apartamento Gávea – Laura Santos

Vale Urbano